Buscar
  • Associação Comercial de Campinas

Networking: Uma alavanca para o Sucesso nos Negócios



“Nenhum homem é uma ilha isolada”

John Donne (1572-1631) Poetas Inglês

Você já parou para pensar quantos movimentos e conquistas profissionais você teve ao longo da tua carreira por conta de uma indicação?

Se olharmos para a nossa trajetória profissional, seja como Empresário, Profissional Liberal ou Executivo veremos que muitas pessoas de nosso relacionamento participaram de forma decisiva nas conquistas que tivemos. Podem ter sido familiares, amigos de escola, de trabalho, vizinhos, etc. É provável que você tenha construído esses relacionamentos naturalmente e muitos se perderam ao longo do tempo, uns poucos podem ter permanecido.

Gosto muito de um conceito do médico Alexandre Kalache, especialista em questões relacionadas ao envelhecimento, que afirma que ao longo da vida precisamos construir quatro patrimônios para que tenhamos uma velhice sustentável: o Patrimônio Financeiro, o Patrimônio de Saúde, o Patrimônio Intelectual e o Patrimônio Social. Sendo que o Social se refere aos nossos relacionamentos.

Mas trazendo a questão para o presente, o nosso progresso profissional será muito mais lento se não tivermos uma boa rede de relacionamentos. Em qualquer momento do nosso ciclo de vida eles são importantes. Quando estamos iniciando uma carreira ou numa transição de carreira, se somos empreendedores na fase de startup ou na expansão e sustentação de um Negócio, não fazemos nada sozinhos e a construção de uma boa rede de Networking pode nos ajudar muito.

Na minha experiência pessoal, em vários momentos tive pessoas extraordinárias que me ajudaram, orientando, recomendando ou abrindo portas. Mais recentemente a cerca de um ano decidi que queria desenvolver o mercado na região onde moro há 21 anos e até então não tinha qualquer relacionamento profissional. Como morei a maior parte da minha vida em São Paulo meus contatos e clientes ali se encontram. Iniciei uma jornada de busca de contatos na cidade onde moro, e encontrei uma pessoa com bom relacionamento na cidade. Expliquei qual era meu trabalho e pedi que me ajudasse a contatar outras pessoas na cidade que pudessem me aproximar das empresas. Ela generosamente me levou para um grupo de networking. Conheci vários empresários e iniciamos um relacionamento muito positivo. A partir desses contatos me aproximei de outro grupo de networking da Associação Comercial e Industrial de Campinas, conheci novos empresários e profissionais que me permitiram abrir novas frentes de atuação. Em um ano consegui construir um grupo de relacionamento que muito tem contribuído para o meu desenvolvimento profissional.

Mas o que é um Networking?


Entendo que Networking é um processo estruturado e regular de estabelecimento de uma Rede de Contatos para relacionamentos pessoais, comerciais e profissionais. Para Bob Burg, palestrante e ex-profissional de vendas, autor do livro Endless Referrals, "Networking são pessoas que conhecem você, gostam de você e confiam em você". Destaco aqui o termo "Confiança". Porém o conceito que mais me agrada é o desenvolvido pela Leslie Grossman em seu livro "Link-se" para ela pessoas de sucesso, líderes de qualquer segmento social superam seus desafios formando suas "Comitivas" que ela define como "Uma equipe diversificada e confiável de aliados e conselheiros que possa crescer com o passar do tempo"

A construção de um grupo de relacionamento que possa nos apoiar e ajudar em nossas carreiras e negócios deve ser encarada como uma atividade regular, um processo estruturado que demanda tempo e muito trabalho para que seja efetivo.

Por mais que nossas competências e nosso protagonismo sejam fundamentais para o nosso sucesso, quando formamos a nossa Comitiva nós aumentamos exponencialmente nossas chances.


Reid Hoffman e Bem Casnocha - Livro Startup of You

Embora a mídia e o cinema tenham sempre exaltado as histórias do “self-made man” se examinarmos com mais cuidado essas histórias veremos que essas pessoas sempre contaram com uma rede de apoio para seu sucesso.

Quais são as características principais dessa Rede de Relacionamentos?

São pessoas com quem conversamos regularmente, retornam nossas ligações e e-mails, mantemos uma comunicação profunda e sincera, se interessam por nossa vida pessoal e profissional, mantemos apoio mútuo, temos uma relação de confiança e mantemos por toda a vida.

Devemos considerar, também, na montagem da nossa rede a diversidade. A riqueza desses relacionamentos é gerada por pessoas que têm valores comuns, mas competências e olhares diferentes e complementares. Dessa forma nos tornamos profissionais muito mais fortalecidos pois a diversidade nos obriga a repensar nossos paradigmas e crenças.

Como construir uma Rede de Relacionamentos?

São diversas as formas e meios que podemos usar para construir a nossa rede de relacionamentos e não são exclusivas. Podemos citar as redes sociais - Facebook, Linkedin, WhatsApp, ACNETWORKING, MASTERMIND GROUPS, WORKING OUT LOUD CIRCLE, e também, nos expondo à Serendipidade - participando de eventos fazendo abordagens diretas.

É importante lembrar que o fato de termos 500, 1000 contatos no Facebook, Linkedin ou grupos de WhatsApp não quer dizer que temos uma boa rede de relacionamentos. As Redes Sociais são úteis para prospectar contatos e mantê-los, mas só uma parcela reduzida desses contatos irá compor a tua Comitiva, justamente aquelas pessoas com as quais você estabelece uma relação mais profunda, mantendo contato físico além do virtual. Para construir relacionamentos fortes precisamos sair da zona de conforto física e mental.

Outro aspecto importante a ser considerado na construção da nossa Rede de Relacionamentos é que precisamos ter um Propósito muito claro e uma sincera disposição em ajudar os membros. A postura colaborativa e contributiva é que permite que nosso networking cresça.

Adam Grant, Pesquisador e Professor da Wharton School, em seu livro Dar e Receber, destaca três tipos de pessoas - os Doadores, os Tomadores e os Compensadores - e afirma "As pessoas mais bem-sucedidas não são as mais egoístas e implacáveis, nem as que agem com base no - toma lá dá cá - os que chegam mais longe são os Doadores." Essas pessoas querem o bem coletivo e não se importam com o crédito pessoal, podem se beneficiar do seu altruísmo porque costumam ser recompensadas por aqueles que convivem com sua generosidade. São pessoas que não tem dificuldade em pedir (nem receber) favores, mesmo de pessoas que já não são tão próximas deles. Porém o Doador precisa estar atento para não ficar estressado devido a suas próprias ações de doação. Reconhecer seus limites e se preservar é muito importante.

Finalmente é importante entender que Networking não é uma competição. Todos podemos trabalhar juntos e sermos vitoriosos. Para Dale Carnegie, autor do best seller - Como fazer amigos e Influenciar Pessoas, "Você pode fazer mais amigos em dois meses, interessando-se pelos outros, do que em dois anos, tentando fazer com que os outros se interessem por você"

Você achou este artigo interessante? Como você tem cuidado da sua Comitiva? Incorpore o processo de networking à sua rotina dedicando pelo menos 20% do seu tempo a essa atividade. Defina seus objetivos, monte o seu planejamento e construa a tua Comitiva. Muitas vezes desenvolver este processo sozinho é difícil até que vire um hábito. Se quiser mais informações ou conversar sobre uma situação específica de construção de uma “Comitiva” entre em contato comigo pelo e-mail: parla@vincecoach.com.br, terei imenso prazer em ajuda-lo.

“A alma humana é feita para não estar sozinha”

Teilhard de Chardin, (1881 a 1955), Padre jesuíta, teólogo,

filósofo e paleontólogo francês que tentou construir uma

visão integradora entre ciência e teologia.



www.acicampinas.com.br | 19 99607-7604 | 19 2104 -9200