top of page

Você é orientado para o produto ou para o mercado?



Hoje em dia é muito raro que se descubra um produto realmente inédito, veja bem, não estou dizendo inovador estou dizendo inédito!


Inovador temos vários pipocando pelo mundo a cada instante, ideias, processos, produtos, serviços inovadores, que advém de melhorias e utilizações novas para produtos já existentes.


Um exemplo clássico:

Produto Inédito - telefone inventado em 1876 por Alexander Graham Bell

Produto Inovador – o telefone celular, inventado por Martin Cooper, conhecido como o pai do celular em 1973.


Dificilmente conseguiremos inventar algo inédito, pois o mundo evolui muito, a tecnologia voa e os produtos e serviços precisam acompanhar esta velocidade com inovação e reinvenção.


E então fica uma pergunta: o seu negócio/empresa vende o que? Oferece o que ao seu cliente? No que difere dos demais serviços e produtos da concorrência? Você é orientado para o produto ou para o mercado?


Mas isso faz diferença? Faz sim!  E muita!


Um produto/serviço orientado para o produto vende somente o básico, o racional, sem diferenciação nenhuma:


Xerox – vende máquinas copiadoras

Disney – vende ingressos para parques e produtos licenciados

M. Martam – vende produtos de cama, mesa e banho

CNA – vende aulas de inglês


Mas quando seus olhos se voltam para o mercado, para o que o consumidor deseja, para o que o seu produto/serviço pode oferecer além do básico, o negócio muda de patamar, ele oferece melhoria de vida, experiência, valor.


Xerox – ajuda a aumentar a produtividade dos escritórios

Disney – vende sonho, entretenimento e fantasia

M. Martam – vende aconchego, conforto e beleza para o seu lar

CNA – vende oportunidade de desenvolvimento pessoal e profissional


E você vende o que?


Você sabe se diferenciar perante o mercado e seus consumidores e assim aumentar sua rentabilidade, lucro e negócios?


O marketing estratégico te ajuda a entender e explorar melhor a sua orientação para o mercado.

Vamos conversar?


Conteúdo produzido e escrito por: Cristiane Kohn - Coordenadora do Grupo Connect



Comments


bottom of page